Powered by WP Bannerize

Rss

Direção do Sinproesemma discute investimentos para a educação na LOA 2018

A Lei Orçamentária Anual (LOA), apresentada pelo governo do Estado à Assembleia Legislativa, já está sendo discutida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma). O documento foi entregue pelo deputado estadual, professor Marco Aurélio, presidente da Comissão de Educação da Assembleia, após cobrança da direção e vai servir de objeto de análise para avaliar os investimentos na educação para o ano de 2018.

Para presidente do Sinproesemma, Raimundo Oliveira, é importante a apreciação do documento pelos dirigentes da entidade, pois são os principais interlocutores dos profissionais do magistério da educação, a maior categoria do serviço público, e, portanto, diretamente interessa com os investimentos.

“Precisamos saber o que foi incrementado em relação ao ano passado, em especial com a educação, dentro da perspectiva de já trabalhar com a pauta da campanha salarial de 2018”, afirmou.

Segundo Oliveira, é tradição do Sinproesemma conhecer como o Estado planeja os investimentos na educação, principalmente no cenário de crise fiscal, que vem impedindo professores de vários estados receberem reajuste ou, nas situações mais graves, permitindo o parcelamento de salário

No Maranhão, no entanto, a expectativa, de acordo com o presidente do Sinproesemma, é continuar na luta pelo avanço na pauta da categoria, garantindo recomposição salarial, concurso público, mais ampliações, unificações de matrícula, titulações, promoções, gratificações, além de recursos para melhorar a infraestrutura das escolas. “Sabemos das dificuldades, mas entendemos que a educação deve ser prioridade do governo”, destacou.

Para aprofundar o estudo sobre os investimentos, o Sinproesemma solicitou estudo da peça orçamentária ao Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que deverá apresentar um posicionamento nesta semana, por meio de nota técnica.

Diálogo

O deputado Marco Aurélio, além de oferecer a peça orçamentária do governo ao Sinproesemma, disponibilizou o mandado para dialogar com os educadores sobre as necessidades e propostas de alteração no documento. “O Sinproesemma pode fazer o estudo e encaminha qualquer alteração para apresentamos emendas no plenário”, anunciou.