Powered by WP Bannerize

Rss

Sinproesemma em Esperantinópolis cobra pagamento de salários atrasados

O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) em Esperantinópolis, Paulo César, cobrou do prefeito Aluisinho Carneiro Filho o pagamento de salários atrasados de 2017. A cobrança ocorreu durante a Conferência Municipal de Educação, realizada nos dias 25 e 26 de janeiro, que debateu os problemas da rede municipal de educação.

Ao lado das cobranças do Sinproesemma, os profissionais do ensino público se vestiram de preto durante as discussões do fórum, como formar de mostrar a insatisfação com parcelamentos e atrasos no pagamento de salários.

Diante da cobrança, o gestor municipal responsabilizou a crise econômica como a principal responsável pela diminuição dos recursos recebidos pela Prefeitura e se comprometeu em pagar os salários atrasados no dia 31 de janeiro, quando a União repassará resíduos dos recursos de 2017, no entanto, a categoria desconfia, uma vez que o Poder Municipal não tem honrado os compromissos.

O dirigente do Sinproesemma rebateu o argumento da prefeitura, explicando que, mesmo com a crise fiscal, é possível honrar os compromissos, mediante a organização financeira da gestão. “O atraso do pagamento de dezembro, para o sindicato, é fruto de uma desorganização com os recursos públicos”, afirma o professor Paulo César.

A categoria também questiona a falta de informações da prefeitura sobre os dados com os quais a gestão alega que o município está sofrendo com a crise econômica. “A administração diz ser transparente com a classe, mas está informação não verdadeira, pois já foram solicitados várias informações de forma oficial através de ofícios, e estes não foram respondidos”, lembrou o dirigente.