Powered by WP Bannerize

Rss

Educadores de Pio XII avaliarão, em assembleia, medidas contra o aumento da jornada

O combate ao aumento da jornada de trabalho para 16 aulas de 50 minutos será tema da assembleia dos trabalhadores em educação de Pio XII no próximo sábado, 10. O encontro, organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) na cidade, servirá como fórum para deliberar caminhos para garantir o terço da carga horária ao planejamento escolar.

Segundo a secretária de Representação de Núcleos Municipais, Janice Nery, que participou da última assembleia com a categoria e também da reunião com a prefeitura, os gestores estão irredutíveis e não querem discutir o aumento da jornada de trabalho.

A proposta de aumento da carga horária é encabeçada pela Federação de Municípios do Estado do Maranhão (Famem) e pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). As duas instituições representam os interesses de prefeitos e secretários de educação e usam o artifício como forma de bular a legislação vigente e não realizar concurso público.

Diante da falta de perceptiva com o avanço das negociações, a dirigente não descarta a deliberação de paralisações na próxima assembleia, como forma de pressionar a prefeitura para recurar com a medida e garantir o cumprimento da lei do piso, no que se refere ao cumprimento de um terço da carga horária para o planejamento escolar.